• Início
  • Amazonas
  • Profissionais de saúde do Amazonas participam de curso de capacitação sobre microcefalia

Profissionais de saúde do Amazonas participam de curso de capacitação sobre microcefalia

(Foto: Antonio Lima/ACRITICA)

MANAUS – Os profissionais de saúde que atuam em maternidades públicos e na área de Atenção Básica vão passar por um curso de capacitação em manejo clínico de casos de microcefalia. Essa é u das primeiras ações do Comitê de Apoio ao Monitoramento, Prevenção e Controle dos casos de Microcefalia no Amazonas. O curso com 1.080 vagas acontece nos dias 12, 13 e 14 na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado - FMT-HVD.

O curso abrangerá temas como cenário epidemiológico, manejo clínico, vigilância laboratorial e combate ao Aedes aegypti. As inscrições podem ser feitas no site http://semsa.manaus.am.gov.br/. O diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde - FVS, Bernardino Albuquerque explicou que a capacitação vai ajudar os profissionais da saúde a adotarem os procedimentos corretos e padronizados, quando houver suspeita de microcefalia associada à Zika Vírus.

Na divulgação do primeiro balanço do ano dos casos de microcefalia relacionados ao Zika vírus, o Ministério da Saúde incluiu uma criança de Manaus, nascida no Instituto da Mulher Dona Lindu, apresentando perímetro cefálico de 31 cm. Bernardino Albuquerque disse que o caso está sob investigação, principalmente porque a mãe não tem histórico de Zika vírus ou outras doenças no período gestacional. Ele ressalta que é necessário, ainda, descartar outras doenças congênitas (adquiridas antes do nascimento), que possam estar associadas à microcefalia, neste caso específico.

O secretário estadual de saúde, Pedro Elias, que preside o Comitê, disse que foram notificados 89 casos suspeitas de Zika vírus, no Amazonas, todos em Manaus. Oito já foram descartados. Dois foram confirmados, com transmissão autóctone (infectados dentro do estado). Ainda permanecem em investigação 79 casos, dentre eles 13 gestantes. Conforme dados da FVS, em 2015, em todo o Estado, foram registrados 7.191 casos de Dengue. Em relação à febre Chikungunya, foram notificados 152 casos da doença no Amazonas, somente 12 confirmados, 75 descartados e 65 permanecem sob investigação.

Dos 12 casos confirmados, cinco foram de transmissão autóctone e os sete restantes “importados” (o doente foi infectado fora do Estado). Na quinta-feira, 7, Pedro Elias, Bernardino Albuquerque e o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão, participara de uma videoconferência promovida pelo Ministério da Saúde. Foi solicitado que estado e município reforcem as ações de vigilância e monitoramento do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika vírus.