• Início
  • Municípios
  • Governo envia alimentos e repassa R$ 300 mil para municípios em emergência pela seca

Governo envia alimentos e repassa R$ 300 mil para municípios em emergência pela seca

(Foto: Valdo Leão/Secom)
MANAUS – Os municípios amazonenses de Presidente Figueiredo, São Gabriel da Cachoeira, Barcelos e Santa Isabel do Rio Negra, localizados na Calha do rio Negro, e que estão sofrendo com a seca do rio, começa a receber, a partir desta terça feira, 23, alimentos, medicamentos e um aporte de R$ 300 mil para serem empregados na compra de combustível, aluguel de embarcações, carros-pipa e outros tipos de ações. O anúncio foi feito pelo governador José Melo – Pros.

“Estamos com a cidade de Manaus com 2,45 metros menor que no ano passado, estamos com o Juruá em situação de alerta, aí por causa da cheia, e agora vamos cuidar do Rio Negro. O Rio Negro está em uma situação muito difícil. É uma região extremamente pobre, com municípios enormes e, portanto, o nosso governo entra para ajudar com recursos financeiros para permitir que os prefeitos, ao receberem ajuda humanitária, possam fazer com que ela chegue na ponta, nos mais longínquos igarapés”, destacou José Melo.

Estão sendo enviadas 200 toneladas de alimentos não perecíveis a esses municípios. Ao todo, 5.478 pessoas estão sendo afetadas pelo fenômeno da seca, conforme dados da Secretaria de Defesa Civil do Amazonas. De acordo com o Centro de Monitoramento Hidrológico e Ambiental do órgão, o período de enchente foi afetado pelo fenômeno El Niño, o que reduziu sensivelmente o índice de chuvas neste período. Segundo o governador, os recursos destinados à ação emergencial são provenientes do Governo do Estado.

“Acionamos o governo federal, mas a informação que nós temos é que não tem dinheiro. Então resolvemos socorrer dos dois lados, com R$ 1,2 milhão para que os municípios possam se locomover, e estamos gastando 2,6 milhões com esse material todo que a gente comprou, os cinco kits do nosso portfólio de ajuda humanitária. Estamos nos preparando para o Juruá, que já entrou na situação de alerta pela quantidade de chuva e já tem municípios em situação de alerta para a cheia deste ano”, acrescentou José Melo.