• Início
  • Política
  • Eleição suplementar revelou um exército de mais de 1 milhão de eleitores insatisfeitos

Eleição suplementar revelou um exército de mais de 1 milhão de eleitores insatisfeitos

Quase 50% dos eleitores do Amazonas mandaram duro recado para os políticos (Foto: Divulgação)MANAUS – Dados do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas – TRE-AM, 2.336.418 eleitores estavam aptos a votar no segundo turno da eleição suplementar realizada no domingo, 27, que elegeu Amazonino Mendes – PDT para governador o Amazonas pela quarta vez. Desse total, 1.016.635 eleitores anularam o voto, votaram em branco ou deixando de comparecer aos locais de votação. Com isso, 40,79% do eleitorado amazonense deixou um recado de que está insatisfeito com os rumos na política e cansados dos desserviços prestados pelos políticos, exigindo mudanças para revigorar a economia, gerando assim mais empregos.

 

Os eleitores mostram também cansados de ver políticos envolvidos em maracutaia e denúncias de desvios de dinheiro público, enquanto setores importantes como saúde, educação e segurança ficam ser recursos para prestar um bom serviço à população da capital e do interior do Estado. Os eleitores da capital demonstram insatisfação também com a falta de respeito com quem utilizar transporte público, já que ficam à mercê do humor dos rodoviários, que param as atividades a qualquer momento, sem prévio aviso, prejudicando os usuários, ruas esburacadas, falta de água e energia na cidade, sem contar as filas nas unidades de saúde, onde falta até os medicamentos mais básicos.

Na eleição de domingo, 342.280 eleitores anularam o voto, 70.441 votaram embranco e 603.914 deixaram de votar. São números superiores aos registrados no primeiro turno da eleição suplementar, realizada no dia 6 de agosto, com nove candidatos na disputa. No próximo já acontece outra eleição, para eleger presidente e vice-presidente da República, governador e vice-governador, senadores, deputados federais e deputados estaduais. Em Brasília, deputados e senadores preparam uma mini reforma política, falando em criar um fundo para custear a eleição e também mudar o sistema eleitoral. Essas mudanças devem ser aprovadas até o final do mês de setembro, para que possa valer para a eleição de 2018.

O número de eleitores que não compareceram às urnas no segundo turno do pleito suplementar para o governo do Amazonas neste domingo (27), somado aos votos brancos e nulos, foi de mais de um milhão de pessoas, o que significa quase 50% das pessoas aptas para votar no estado. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).