• Início
  • Política
  • Deputado diz que interior do Amazonas pode ter maior vazante dos últimos 30 anos

Deputado diz que interior do Amazonas pode ter maior vazante dos últimos 30 anos

Deputado defende ações de enfrentamento da seca dos rios no Amazonas (Foto: Divulgação/Aleam)MANAUS – Os municípios de Guajará e Ipixuna, na região do Alto Juruá, no interior do Amazonas, deverão registrar a maior vazante dos últimos 30 anos. O alerta foi feito, nesta quarta-feira, 30, pelo presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, da Assembleia Legislativa do Amazonas – Aleam, deputado Luiz Castro – Rede. De acordo com o deputado, uma grande vazante também deverá ser registrada nos municípios de Envira, Benjamin Constant e Tabatinga.

 

Segundo o deputado, cabe à Defesa Civil do Amazonas fazer os levantamentos e estabelecer, imediatamente, as estratégias para apoiar os municípios onde forem contatados que o nível de rio está muito abaixo do que tem acontecido no período da vazante nas últimas décadas. “Que a Defesa Civil comece a agir preventivamente, acompanhando com os órgãos que medem o nível desta vazante, para que a gente tenha de fato uma política de defesa civil, que possa apoiar as populações que ficarão cada vez mais isoladas nos rios Purus, Juruá e no Alto Solimões”, destacou o deputado.

Luiz Castro disse, ainda, que a situação do rio Madeira é também muito preocupante, em razão dos sedimentos das duas usinas hidrelétricas construídas no estado de Rondônia, que estão se acumulando nas suas águas. “A tendência é que, com a continuidade desse fenômeno, nós tenhamos prejuízos cada vez maiores para a navegabilidade, o que não é diferente no Alto Solimões, no Juruá e no Purus”, observou. O parlamentar adiantou que, por intermédio da Comissão de Meio Ambiente, irá promover uma discussão com os responsáveis pelos órgãos que acompanham o nível dos rios, assim como os que têm obrigação de promover um trabalho de dragagem para desassorear o rio Madeira.